Posts Tagged ‘Band’

A arte de Notas de Esclarecimentos

abril 26, 2014

São 2 exemplos, do mesmo lugar, de como escrever e esclarecer. Não tenho ligações com SEP ou ser torcedor do Palmeiras, tanto que independente de seu time, quem se lê, vai entender que as situações foram muito bem apresentadas, dispensando correções e acrescentando aplausos.

Sobre o Neto

“Em razão dos comentários feitos pelo ex-atleta José Ferreira Neto no programa “Donos da Bola”, exibido hoje na TV Bandeirantes, a diretoria da Sociedade Esportiva Palmeiras vem a público fazer os seguintes esclarecimentos:

1. Como forma de proteger a SEP e sua enorme torcida de constrangimentos e informações inverídicas recorrentemente divulgadas pelo apresentador acima citado, a diretoria do clube recomendou expressamente aos seus atletas, funcionários e profissionais que não mais participem de seu programa;
2. Não é de hoje que o Palmeiras é vítima de ataques gratuitos, sensacionalistas, irresponsáveis e deselegantes do ex-atleta.
3. Por inúmeras vezes, a diretoria de comunicação da SEP desmentiu, de forma peremptória, informações falsas divulgadas pelo apresentador, factóides que só serviram para tentar tumultuar o ambiente de tranquilidade vivido no clube desde o início desta gestão;
4. Em uma de suas “barrigas jornalísticas”, o ex-atleta anunciou com pompas a “contratação” do treinador Vanderlei Luxemburgo durante a fase final da Série B. Confrontado pela assessoria do clube, disse que só aceitaria o desmentido se o presidente Paulo Nobre fosse ao “Donos da Bola”, o que obviamente não aconteceu porque a SEP não admite ser tratada como trampolim para que um anedótico programa de TV obtenha audiência a qualquer custo;
5. Já sabemos por antecipação que esta nota de esclarecimento será rebatida pelo ex-meia com a mesma verborragia e falta de educação de sempre, mas não nos intimidaremos porque nossa única obrigação é defender as cores do Palmeiras;
6. A SEP sempre tratou com profissionalismo e deferência todos os veículos de comunicação que fazem bom jornalismo, independentemente de criticarem ou elogiarem esta diretoria, e nada nos fará mudar esta posição;
7.Por fim, o Palmeiras recomenda aos palestrinos de verdade que façam seu julgamento sobre quais veículos ou programas tratam o clube com o respeito que os 16 milhões de apaixonados merecem.”

http://www.palmeiras.com.br/noticias/2014/02/05/17h45-id11151-nota+de+esclarecimento.shtml#.UyUS9D9dVeE

Sobre a UOL

Na matéria “Palmeiras fecha operação Barcos com ‘prejuízo’ de R$ 9 milhões”, o veículo comete aquilo que no jargão jornalístico denomina-se “barriga”. E pior: mesmo depois de ter sido avisado pela assessoria de comunicação de que os dados que possuíam não correspondiam com a verdade.
O UOL erra feio ao dizer que o clube “pagou cerca de R$ 16 milhões” pelo atacante. A quantia desembolsada foi de aproximadamente R$ 8 milhões.
Além desse erro, a SEP desconhece as reais intenções do veículo quando são omitidos outros fatores que deveriam ser levados em conta:

1) valor referente aos empréstimos por um ano dos jogadores que vieram do Grêmio
2) a economia de R$ 5 milhões feita pelo clube na diferença entre o custo com salários do Barcos contra o dos quatro atletas em 2013 e somente o do Leandro em 2014
3) os benefícios esportivos que Leandro representou para o clube em 2013
4) as possibilidades de valorização de um jogador de apenas 20 anos

O veículo covardemente não reproduziu na íntegra a resposta enviada pelo clube, omitindo dos torcedores do Palmeiras nossa posição, que foi: “”Os números apresentados pelo UOL, como sistematicamente acontece quando o assunto é Palmeiras, são puro chute. O clube desmente veementemente os valores apresentados pelo repórter”.

Todo profissional está sujeito a erros. Mas insistir neles, mesmo depois de avisado, dá margem para a interpretação do uso de má-fé.
Torcedor palmeirense, o ano muda mas, infelizmente, continuamos obrigados a despender tempo para corrigir os equívocos provocados por essa forma de fazer jornalismo. Fique atento ao ler notícias do Palmeiras no UOL.

http://www.palmeiras.com.br/noticias/2014/01/10/15h20-id10994-nota+de+esclarecimento.shtml#.UyUTSz9dVeE

Anúncios

Não existe “Aquecimento Global”

agosto 10, 2013

Por Luis Carlos Molion – UFAL

Canal Livre – Band – 29/7/2013

Canal Livre discute mudanças climáticas (Vídeo)

Quando começou essa ideia sobre o aquecimento global?
O período da crise do petróleo (1976) coincidiu com o aquecimento do oceano atlântico/pacifico, que aumentou consideravelmente a temperatura em 1ºC. Assim como o período mais quente 76-06, ocorreu o aumento da emissão do gás carbônico (CO²).

E o CO² na atmosfera?
Disperso junto com as moléculas de oxigênio e nitrogênio, a atmosfera é bombardeada com a radiação solar que “esquenta” as moléculas que para dispersarem essa energia elas “vibram” ou “giram” e esse movimentos podem colidir com outras moléculas facilitando a dispersão dessa energia “solar” e não esquentam o planeta Terra.

Quem teve desvantagem?
Com o crédito de carbono, a iniciativa fechou a de Chicago e há a tendência da de NY fechar também. A UE foi a que teve maior prejuízo com 200 bilhões de euros em reduções da emissão mas globalmente houve um aumento de 8% e a temperatura global não subiu da mesma forma (nem subiu, esteve estável).

Quem teve vantagem?
Até mesmo as hegemonias petroleiras saem ganhando com a busca de combustíveis alternativos deixam em segundo plano o petróleo. Entretanto nos EUA, com as reservas de xisto que são 3 vezes maiores que a Arábia Saudita (em petróleo), proporcionou o aumento dessa extração desse “combustível” e do gás que preferem usar em termoelétricas que diminuiu as despesas com energia ou seja, se custava 12 dólares por x de MWh, hoje o preço é ¼ disso. Sendo um gás isso reduz a emissão de partículas mas a extração do xisto provoca danos ambientas decorrentes do acúmulo do metano na água tanto em rios como nos lençóis freáticos. Em 2017 poderão exportar.

E o Brasil?
O grande incentivador do bicombustível poderá ter problemas com a extração do petróleo no pré-sal pois se os EUA aumentarem sua extração de xisto e se tornando auto-suficientes, isso significa que não vão comprar petróleo da OPEP e que sendo o maior consumidor farão com que o preço caia, com a queda do preço de 100 dólares pelo barril de petróleo para 60 (exemplo) investir no “pré-sal” é inviável.

E o meio ambiente?
Os humanos são responsáveis por produzirem cerca de 3,5 % de gás carbônico no mundo, ou seja 96,5 % são por causas naturais. Agora estamos no período frio 06-36 após o pequeno período de esfriamento (glacial) global que foi do século XIV até o início do século XX(1920) e do período mais frio do século anterior 1946 até 1976.
As plantas são diretamente influenciadas com a quantidade de CO² na atmosfera e estudos agrícolas indicam que o triplo da quantidade global aumenta em 50% a produção. Hoje a fotossíntese está num dos estágios mais improdutivos e mínimos, se diminuírem mais essa porcentagem (de gás carbônico na atmosfera), as plantas ficam inativas e morrerão. Sempre o início de cada século o período solar é menos intenso.

Fora do ar? Porque será?

julho 16, 2010

Boris Casoy:O Fascista

janeiro 1, 2010

No Jornal da Band do último dia 31,  Boris Casoy humilha garis ao vivo com seu comentário preconceituoso que seria: “Que m****… dois lixeiros desejando felicidades… do alto de suas vassouras… dois lixeiros… o mais baixo da escala do trabalho…”

Depois desse ato fascista, Boris Casoy pediu desculpas: “Ontem durante o programa eu disse uma frase infeliz que ofendeu os garis. Peço profundas desculpas aos garis e a todos os telespectadores”.

Depois dessa Boris: Hasta la vista, baby !