Archive for the ‘Saúde’ Category

E eu era o único a meditar…

abril 26, 2014

Meditação simples, em que se senta de forma confortável, e o tempo era baseado na respiração. Era outro tempo, no qual não tínhamos muitas preocupações com o futuro ou com problemas no presente, que agora é um sentimento nostálgico que preciso saciar.

A mente não criava truques que me tirassem de concentração, esquecia o mundo que acontecia ao meu redor, sumiam os cinco sentidos, meus pensamentos se extinguiam e o meu ser desaparecia num infinito além. Apesar desse rompimento material, não tinha medo mas a sensação que acredito que seja de liberdade.

Apesar de sentir desfrutar por poucos momentos, parecendo que foram minutos na verdade no tempo que medimos sempre passam mais, até mesmo horas, e talvez o corpo nos desconte em dor.

Depois de alguns anos perdi esse hábito, perdi minha ocultas conexões, as responsabilidades cresceram, os lazeres diminuíram em razão das novas atividades mas em mim reside a felicidade mas infelizmente também um pouco de ansiedade, stress e depressão, que são fardos que eu carrego e a sociedade me induziu a isso, por causa de suas formas de agir que parecem nos contaminar, sujando a mente e o mundo…
Que se resume mais ou menos desta forma:

“Se você está deprimido,
Você está vivendo no passado;
Se você está ansioso,
Você está vivendo no futuro;
Se você está em paz
Você está vivendo no momento presente.”
Lao Tzu

Mas estou tentando retomar essa prática, porém, não com a mesma facilidade como antigamente. Se manter sem se mexer na mesma posição parece enfadonho, qualquer barulho que for, consegue tirar o meu foco assim como qualquer pensamento (até o pensamento de parar de pensar). Agora a mente trabalha contra mim; por exemplo: antes eu focalizava que flutuava no espaço negro com estrelas mas agora nem chego perto, no máximo apareço num labirinto numa penumbra sem saída.

Depois de mais práticas, o corpo vai aceitando esse processo mas a mente ainda continua com suas armadilhas, que envolvem (não necessariamente nesta ordem): preguiça, ansiedade, desejos, medos, etc.

Mas vou continuando esse caminho, nem muito depressa, nem muito devagar: no meio…

Anúncios

Occupy All Brazil

junho 25, 2013

Occupy-Verde-Amarelo

(Aproveitando a alusão de Wall Street por motivos análogos)

Este texto foi uma mistura de discursos, resumos de colóquios e conjecturas que partiram das ruas para nossas casas e enfim num papel.

As manifestações finalmente fazem o coração brasileiro bater mais forte além do que os jogos de futebol, nessas curtas semanas de junho as manifestações se multiplicam por todo país e ao mundo também, solidariamente. Quantos de nós se emocionaram ao saber que aquele estereótipo do brasileiro tem sido quebrado a cada protesto? A última gota d’água transbordou o copo… Não há como sustentar a ideia de que só estão questionando as tarifas, mas sim há mais ampla insatisfação que se imagina (ou o que a mídia não consegue mostrar);

[tópicos] as (1) altas tarifas(ok), (2) contra os mega investimentos esportivos (para a Copa do mundo, Olimpíadas, etc),(3) contra a corrupção e impunidade, contra (4) repressão policial, (5) contra a censura/manipulação midiática, (6) contra a PEC 33, 37(ok) e 99,(7) direito de protestar,(8) protestos pedindo melhorias em setores deficitários como na saúde, educação, transporte (dentre outras áreas).

Críticas ao ativismo revolucionário (pró-violência): não é momento adequado pois ainda temos recursos para dialogar com o governo e que eles mudem alguma. Além disso, a violência está muito distante da realidade, muitas tarifas de regiões do Brasil já foram reduzidas (a última a de SP). Também se seguimos uma ordem de manifestações as pacificas e populares e partidárias são as primeiras a ocorrer depois ocorrerá à adesão de sindicatos e posteriormente greves gerais. Se o governo ainda optar em não reagir, ai sim depois de semanas de manifestações, boicotes, etc…o uso da violências mas, não será voltada ao povo ou a policia(que é apenas o braço repressor/controle) mas aos nossos representantes, aos políticos que se esqueceram do seu ofício, ou seja, danos à propriedades publicas e privadas afeta bem menos do que um dano “político”.

Críticas à repressão policial: nas primeiras manifestações e isso volto muito no tempo, em 2004/5 que com a pouca adesão da população apenas os grupos como a Revolta do Buzú e a própria MPL (Movimento Passe Livre) que se originou dessas manifestações que estavam lá e em pouco numero foi fácil o controle dos polícias e de demasiada violência. Não foi diferente nas primeiras manifestações de junho de 2013, bombas de efeito moral, spray de pimenta, gás de lacrimogêneo e balas de borracha eram suas respostas. Na mídias em primeira mão foi entendido essa forte resposta pois supostamente os manifestantes estavam sendo “vândalos”, “baderneiros”, “vagabundos”. Porém posteriormente vários repórteres foram feridos e os veículos de comunicação não poderiam manter o mesmo discurso senão estaria afirmando que seus próprios funcionários eram “bandidos”. A força policial abusou de seu poder, foi necessário o inicio de apurações e sindicâncias além da proibição (sic) das balas de borracha.

Aos manifestantes partidários ‘presentes’: é claro que todos estão convidados aos protestos mas temos que lembrar que o movimento é apartidário, entendemos seu apoio mas não o levante de bandeiras. Muitos de vocês fazem parte das militâncias, células bases desses partidos mas acredito que essa hierarquia está muita verticalizada para a representação de seu partido aqui, estamos juntos à a uma representação da democracia direta que saímos as ruas pois os representantes (em sua maioria) não estão presentes e poucos carregam suas bandeiras na mãos (talvez na camisa). Pensem que quem faz o partido é a militância mas quem faz as manifestações são todos.

O primeiro discurso da presidente foi muito fraco e dos governadores deprimente. Dilma se esqueceu que não é como Lula que só comenta e se esquece que ela é a nossa máxima representação, discursar não mas agir. Já os governadores vão anotar nossas reclamações mas perai, se estamos protestando por isso, isso não é novidade alguma, não sabiam?

Depois no segundo discurso pelo menos foi lançado algo mais concreto do que suas limitações políticas e econômicas não puderam fazer antes, os pactos e a possibilidade dos plebiscitos.

Ronaldo Fenômeno disse que “não se faz copa do mundo com hospitais” ridículo esse comentário mas vamos entender o porquê. Os ingressos para área Vip da copas das confederações não conseguiram vender de inicio para o publico europeu, assim vou chamado o “embaixador” para convencer alguém de lá a comprar, lembrando que estão passando por um crise enorme e há altos índices dívidas e desemprego.

E Joseph Blatter disse dentre outras; “Junto com os estádios há outras construções: rodovias, hoteis, aeroportos… São itens do legado para o futuro. Não é apenas para a Copa do Mundo.” Muita ingenuidade Sr. Blatter… Construímos apenas estádios para o nosso legado o resto citado é “reaproveitado” e também a qualidade que é reduzida.

Também disse Pelé; “Vamos esquecer todas essas manifestações e vamos apoiar a seleção.” Como ele é rei, por que se preocupar com os problemas da plebe?

Febre da Cabine

julho 30, 2012

É difícil de acreditar, pelo menos para mim, que exista está “doença” em que não conheço uma tradução melhor do que a “febre da cabine” (cabin fever). Ela ocorre em locais muito isolados da civilização então as pessoas não como se comunicarem com ninguém além de não terem passatempos, o que consequetemente, ocorrerá os sintomas, que podem levar a loucura, que são: ansiedade, irritabilidade, esquecimento, muita vontade de dormir e de sair do espaço mesmo num clima desfavorável.

Este assunto não muito difundido pois os lugares onde poderiam acontecer seriam nas antigas prisões e atualmente no Alaska ou Sibéria, ambientes frios e “brancos”. Até os “caçadores de mitos” fizeram um “especial do Alaska” que abordava o assunto, infelizmente não está disponível com dublagem e a legenda do youtube não ajuda muito vídeos: Mythbusters Alaska Special

[1] [2] [3] [4] [5]

É possível perceber que já um tempo que fizeram o programa porém este assunto ressurgiu através da hipótese de que com a falta de “entretenimento” as pessoas iriam se “manifestar” em prol de resoluções de seus problemas. Isso será abordado no post “O dia sem TV nem PC”.

Aproveitando o tema e minha indignação pois o tédio nunca foi um empecilho porque sempre estive em atividade, fico não consigo imaginar aqueles que vivem no tédio, há tanto o que fazer, ler, assistir, participar, ir… Bem, que tal algo mais simples: questionar o que está em sua volta?

Pessoas com doenças mentais nas prisões, tratar ou prender?

julho 16, 2010

Esse assunto é polêmico porque quando uma pessoa com problemas mentais comete um crime ela irá automaticamente para a prisão cumprir a pena e está errado na forma de tratar essa pessoa porque ela deveria estar fazendo tratamento, e na prisão não existe essa possibilidade, também não existe porque quem pagaria os impostos para que um criminoso que, por exemplo, matou um parente se trate nunca clinica com seu próprio dinheiro?

Esse assunto é delicado é oculto provavelmente você leitor ouviu falar nesse assunto pouquíssimas vezes e nunca sentiu interesse em debatê-la, e nem eu. Infelizmente o que está acontecendo com essa “despreocupação” é o simples fato do doente mental não ser tratado, comete um crime e vai para a prisão sai e reincide o crime e é um ciclo que não acaba. E se interessou pelo assunto siga o link: http://psychservices.psychiatryonline.org/cgi/content/full/49/4/483

Outro assunto e mesma história, ex-detento voltando à sociedade

Voltando a parte do imposto que pagamos, na segurança uma solução seria usar o capital para melhorar o sistema (que envolta todo esse processo). Alias um projeto que você deve ter ouvido falar o Projeto Começar de Novo, que: “compõe-se de um conjunto de ações voltadas à sensibilização de órgãos públicos e da sociedade civil com o propósito de coordenar, em âmbito nacional, as propostas de trabalho e de cursos de capacitação profissional para presos e egressos do sistema carcerário, de modo a concretizar ações de cidadania e promover redução da reincidência.”

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) realiza campanha institucional destinada a sensibilizar a população para a necessidade de recolocação, no mercado de trabalho e na sociedade, dos presos libertados após o cumprimento de penas. A campanha, de utilidade pública, será veiculada gratuitamente em emissoras de rádio e televisão e no portal do CNJ (http://www.cnj.jus.br/). A campanha denominada “Começar de Novo” conta a história fictícia de Marcos que foi preso por furto e pagou sua dívida com a sociedade após 6 anos na prisão e conclama “Antes de atirar a primeira pedra, é importante saber que ele pagou sua pena e a única coisa que ele quer é uma segunda chance”.

Justificativa: Segundo dispõe o artigo 1º da Lei nº 7.210/84 a execução penal tem por objetivo efetivar as disposições de sentença ou decisão criminal e proporcionar condições para a harmônica integração social do condenado e do internado.

Conquanto não tenhamos no Brasil estudos precisos sobre a taxa de reincidência, em seu sentido amplo, os mutirões carcerários têm evidenciado um contingente significativo de pessoas com mais de um processo nas varas criminais e nas varas de execução penal, indicando ser alto o índice de reincidência, compatível com levantamentos que a fixam entre 60 e 70%.

Taxas de reincidência altas têm reflexo direto na segurança publica, e a sua redução, dentre outras medidas, passa pela implementação de programas consistentes de ressocialização.

Destaque-se que, além do caráter preventivo e punitivo, a execução penal dever também proporcionar condições para a harmônica integração social das pessoas encarceradas.

Nesse contexto, evidencia-se a necessidade da integração de órgãos do poder público e da sociedade civil no processo de execução da pena, compreendida esta em suas funções preventiva, punitiva e de reinserção social.

Lido os trechos, eu espero que tudo que esteja sendo proporcionado para os ex-detentos seja uma segunda chance mesmo, não espero que haja uma terceira ou quarta chance porque o projeto estaria moralmente acabado. Mas a sociedade em que estamos não está totalmente conformada com essa situação porque há um preceito que o ex-detento volte para o crime dentro do projeto, e o mesmo estaria num péssimo ambiente de trabalho em que ninguém confiaria nele em suma ele estaria entre a cruz e a espada.

Como será o futuro da humanidade?

julho 13, 2010

PS:O Post está em construção e é possível que você leitor, o complete também ^^

Essa sim é uma pergunta que queremos saber, alias foi uma curiosidade que todas as gerações tiveram: saber o futuro. E sabemos que não é fácil porque tem muita coisa para se imaginar, vamos como Jack o estripador; em partes.

Tecnologia

Ao passar dos tempos a tecnologia foi bastante usada para nossos confortos, controle remoto é um dos mais conhecidos e assim vai…Já percebemos que em pouco tempo coisas impossíveis já se tornaram realidade, por exemplo, os celulares que tem até TV, capacidades de armazenamentos extremamente grandes em apenas alguns cm², robôs cada vez mais versáteis, armas cada vez mais poderosas, veículos anfíbios, tecnologia e mais tecnologia que não para de evoluir. Ah não vejo a hora de ter carros iguais as do desenho dos Jetsons! Pensando mais um pouco teremos novos lugares para serem habitados, como a sonhada Marte, e até mesmo a Lua.

Medicina

A medicina hoje está em busca da “fonte da juventude” em poucas palavras, um antídoto para o envelhecimento. Novas drogas são testadas para acabar ou tratar doenças como o HIV. A criogenia terá uma nova perspectiva e terá razão de existir. Criação de tecidos, órgão, ossos e corpos inteiros serão usados para “reposição” e transplantes. Ossos poderam ser substituídos por aço cirúrgico e titânio e podemos ser complemente incorporados em um corpo robótico, o sonho da vida eterna! Novas pílulas serão feitas para ajudar no dia-a-dia das pessoas com propriedades energéticas, contra o stress, e acredite terá pílula-refeição. Terá novas doenças que exigiram novas vacinas e antibióticos e tratamentos para saúde humana, animal e vegetal. E pode ser que tenha clones humanos é o mais polêmico e aquelas ideias loucas dos nazistas de raça superior, está também cogitada infelizmente.

Alimentação

Existirá uma substância que aumentará a conservação dos alimentos e novos alimentos serão “criados” como a carne sintética, poderemos criar novos sabores nos alimentos. Os transgênicos serão a maioria, em que pode tornar alimentos com várias propriedades benéficas para nosso organismo.

Educação

A educação pode ter alterações no “método de ensino”, nunca mais terá aulas chatas e improdutivas, os alunos terão como material básico os laptops. Terão uma carga mais pesada para o futuro mercado de trabalho. Para ter adultos saudáveis terão aulas de educação física mais eficientes. As pessoas terão um nível de QI mais alto.

Política

A política terá um papel muito mais pessoal para as pessoas porque ela é importante (e sempre foi) porque os serviços municipais, estaduais e federais serão compridos, as leis não serão apenas letras esquecidas num papel serão feitas para serem realizadas e fiscalizadas. A diferença de hoje para o amanhã será a conscientização de que a população com suas necessidades serão propostas em projetos e aprovadas, a pressão da população nos políticos é crucial para o progresso se eles são nossos representes, e se tiverem um mal desempenho é direito nosso de tirarmos eles do poder.

Mídia

Nos dias atuais estamos todos os dias vendo notícias e mais notícias, em sua maioria são sobre assuntos negativos (tais como crimes, pobreza, injustiça) isso acontece porque os noticiários estão “avisando” as autoridades onde está o problema na comunidade. Muitos espectadores interpretam de forma errada esse sinal e generalizam os fatos como se fosse mais importante do que os assuntos positivos. A mídia nesse caso moldou opiniões, moldou a perspectiva das pessoas. Quem pesquisou a pergunta do título perceberá que a maioria das respostas são pessimistas sobre o futuro. Eu não condeno com o que elas falam ou opinem quero dizer que a Humanidade é muito maior do que aquilo que vemos na TV. A mídia é necessária porque dessa forma provoca uma ação de ajuda. Agora não se esqueça que a mídia não são só noticiários, há diversos programas de vários temas. Agora veja ao seu redor e veja: o que tem alguma influência da mídia, meu palpite seria tudo. Então leitor, muito do que somos é possível considerar parte da mídia somos parte da sociedade, influenciamos e somos influenciados, esse é o futuro da mídia, um paralelo da essência da época.

Frase inspiradora:”Nunca perca a fé na humanidade, pois ela é como um oceano. Só porque existem algumas gotas de água suja nele, não quer dizer que ele esteja sujo por completo.”(Mahatma Gandhi)

Entrevista de Anne Graham no Early Show

março 6, 2010

A filha de Billy Graham estava sendo entrevistada no Early Show e Jane Clayson perguntou a ela:
‘Como é que Deus teria permitido algo horroroso assim acontecer no dia 11 de setembro?’
Anne Graham deu uma resposta profunda e sábia:
‘Eu creio que Deus ficou profundamente triste com o que aconteceu, tanto quanto nós.
Por muitos anos temos dito para Deus não interferir em nossas escolhas, sair do nosso
governo e sair de nossas vidas.
Sendo um cavalheiro como Deus é, eu creio que Ele calmamente nos deixou.
Como poderemos esperar que Deus nos dê a sua benção e a sua proteção se nós exigimos que Ele não se envolva mais conosco?’
À vista de tantos acontecimentos recentes; ataque dos terroristas, tiroteio nas escolas, etc…
Eu creio que tudo começou desde que Madeline Murray O’hare (que foi assassinada), se queixou de que era impróprio se fazer oração nas escolas Americanas como se fazia tradicionalmente, e nós concordamos com a sua opinião.
Depois disso, alguém disse que seria melhor também não ler mais a Bíblia nas escolas…
A Bíblia que nos ensina que não devemos matar, roubar e devemos amar o nosso próximo como a nós mesmos.
E nós concordamos com esse alguém. Logo depois o Dr.. Benjamin Spock disse que não deveríamos bater em nossos filhos
quando eles se comportassem mal, porque suas personalidades em formação ficariam distorcidas e poderíamos prejudicar sua auto estima (o filho dele se suicidou) e nós dissemos: ‘Um perito nesse assunto deve saber o que está falando’.
E então concordamos com ele. Depois alguém disse que os professores e diretores das escolas não deveriam disciplinar
nossos filhos quando se comportassem mal. Então foi decidido que nenhum professor poderia disciplinar os alunos…
(há diferença entre disciplinar e tocar).
Aí, alguém sugeriu que deveríamos deixar que nossas filhas fizessem aborto, se elas assim o quisessem.
E nós aceitamos sem ao menos questionar.
Então foi dito que deveríamos dar aos nossos filhos tantas camisinhas, quantas eles
quisessem para que eles pudessem se divertir à vontade. E nós dissemos: ‘Está bem!’
Então alguém sugeriu que imprimíssemos revistas com fotografias de mulheres nuas,
e disséssemos que isto é uma coisa sadia e uma apreciação natural do corpo feminino.
E nós dissemos: ‘Está bem, isto é democracia, e eles tem o direito de ter liberdade de se expressar e
fazer isso’.
Depois uma outra pessoa levou isso um passo mais adiante e publicou fotos de Crianças
nuas e foi mais além ainda, colocando-as à disposição da internet.
Agora nós estamos nos perguntando porque nossos filhos não têm consciência e porque não
sabem distinguir o bem e o mal, o certo e o errado; porque não lhes incomoda matar pessoas estranhas ou seus próprios colegas de classe ou a si próprios… Provavelmente, se nós analisarmos seriamente, iremos facilmente compreender:
nós colhemos só aquilo que semeamos!!! Uma menina escreveu um bilhetinho para Deus:
‘Senhor, porque não salvaste aquela criança na escola?’
A resposta dele: ‘Querida criança, não me deixam entrar nas escolas!!!’
É triste como as pessoas simplesmente culpam a Deus e não entendem porque o mundo está indo a passos largos para o inferno.
É triste como cremos em tudo que os Jornais e a TV dizem, mas duvidamos do que a Bíblia, ou do que a sua religião,
que você diz que segue ensina. É triste como alguém diz:
‘Eu creio em Deus’.
Mas ainda assim segue a satanás, que, por sinal, também ”Crê” em Deus.
É engraçado como somos rápidos para julgar mas não queremos ser julgados!
Como podemos enviar centenas de piadas pelo e-mail, e elas se espalham como fogo, mas,
quando tentamos enviar algum e-mail falando de Deus, as pessoas têm medo de compartilhar e reenviá-los a outros!
É triste ver como o material imoral, obsceno e vulgar corre livremente na internet, mas uma discussão pública a respeito de Deus é suprimida rapidamente na escola e no trabalho.
Você mesmo pode não querer reenviar esta mensagem a muitos de sua lista de endereços porque você não tem certeza a respeito de como a receberão, ou do que pensarão a seu respeito, por lhes ter enviado. Não é verdade?
Gozado que nós nos preocupamos mais com o que as outras pessoas pensam a nosso respeito do que com o que Deus pensa…
‘Garanto que Ele que enxerga tudo em nosso coração está torcendo para que você, no seu livre arbítrio,
envie estas palavras a outras pessoas’..
Passe essa mensagem adiante, se acha que ela tem algum mérito.
Se não, ignore-a…

O gato e o LSD

março 6, 2010

Informações sobre LSD :

 http://pt.wikipedia.org/wiki/Dietilamida_do_%C3%A1cido_lis%C3%A9rgico

As  figuras abaixo de gato foram desenhadas por um esquizofrênico inglês. O LSD provoca sintomas semelhantes aos descritos por psicopatas: alucinações, distorções visuais e a chamada “desrealização”

5 Experiências 2 Nações

março 6, 2010

Na Guerra Fria além da competição armamentista da qual se destacou a espacial, também tinha um corrida entre cientistas com seus feitos “magníficos”, e até mesmo antes já faziam experimentos assim.

Mas 5 experimentos do mundo animal me deixaram um pouco triste, já que conseguiram…Sim você ficará chocado também. Os nazistas também fizeram experiências mas, com humanos. Imagine hoje o que estão fazendo, clones? Provável.

O cachorro de duas cabeças de Demikhov

Em 1954 Vladimir Demikhov chocou o mundo quando revelou uma monstruosidade cirurgicamente criada. Um cachorro de duas cabeças.

Ele criou a criatura em um laboratório localizado nos arredores de Moscou, onde enxertou a cabeça, ombros e pernas frontais de um filhote no pescoço de um pastor alemão.

Demikhov preparou uma apresentação diante de repórteres de todo o mundo. Jornalistas suspiravam enquanto as duas cabeças se debruçavam para beber simultaneamente em uma tigela de leite e estremeciam enquanto o leite da cabeça do filhote pingava do tubo desconectado de seu esôfago.

A União Soviética ostentou o cachorro como prova da proeminência médica da nação.

No decorrer dos quinze anos seguintes Demikhov criou um total de vinte outros cachorros de duas cabeças. Nenhum deles viveu por muito tempo, sendo vítimas inevitáveis das conseqüências de rejeição de tecido. O recorde foi de um mês.

Demikhov explicou que os cachorros faziam parte de uma série de experimentos que tinham o objetivo de descobrir uma técnica para o transplante de coração e pulmão humanos.

Em 1967, o cirurgião sul-africano Christian Barnard foi o primeiro a transplantar um coração, mas Demikhov é amplamente reconhecido como o seu precursor.

A cabeça sem corpo de um cachorro

  

O que pode ser mais terrível que criar um cachorro de duas cabeças? Que tal manter a cabeça de um cachorro viva SEM o seu corpo?

Desde a Revolução Francesa, quando a guilhotina enviou milhares de cabeças rolando para cestas, cientistas se perguntam se seria possível manter uma cabeça viva sem o corpo, mas foi só em 1920 que alguém conseguiu uma resposta.

O médico soviético Sergei Brukhonenko criou uma máquina primitiva que exercia as funções do coração e do pulmão à qual ele batizou de “autojetor”. Com o auxílio do aparelho ele conseguiu manter viva a cabeça de um cachorro.

Brukhonenko exibiu uma cabeça viva de cachorro em 1928 diante de uma audiência de cientistas internacionais no Terceiro Congresso de Fisiologistas da URSS.

Para provar que a cabeça sobre a mesa realmente estava viva ele a fez reagir a estímulos. Brukhonenko bateu com uma marreta na mesa, e a cabeça hesitou. Lançou luz em seus olhos, que piscaram. O médico chegou ao ponto de alimentá-la com um pedaço de queijo, que imediatamente caiu pelo tubo esofagueal do outro lado.

A cabeça de cachorro foi assunto de discussões em toda a Europa e inspirou o dramaturgo George Bernard Shaw a dizer “Estou tentado a ter minha própria cabeça cortada de forma que eu possa continuar a ditar peças e livros sem ser importunado por doenças, sem ter que me preocupar em me vestir e comer, tendo como única ocupação a criação de obras primas das artes dramáticas e da literatura”.

Transplante de cabeça de macaco

Esquema mais simplificado e menos chocante

A revelação do cachorro de duas cabeças de Vladimir Demikhov em 1954 desencadeou uma disputa bizarra entre os dois super poderes da época: EUA e URSS.

Determinado a provar que os seus cirurgiões eram os melhores do mundo, o Governo Americano passou a financiar o trabalho de Robert White, que então trabalhava em uma série de cirurgias experimentais em seu centro de pesquisas cerebrais em Cleveland, resultando no primeiro transplante de cabeça de macaco do mundo.

O transplante ocorreu em 14 de março de 1970. White e seus assistentes levaram horas para remover cuidadosamente a cabeça de um macaco e transplantá-la para um corpo novo. Ao despertar e descobrir que seu corpo havia sido trocado, o macaco fulminou White com os olhos e brandiu-lhe os dentes.

O animal sobreviveu um dia e meio antes de sucumbir a complicações da cirurgia. As coisas poderiam ter sido piores pra ele, no entanto. White observou que, do ponto de vista cirúrgico, teria sido mais fácil implantar a cabeça ao contrário.

O médico imaginou que se tornaria um herói, mas o público ficou extremamente chocado com a experiência. A despeito da rejeição, White prosseguiu com uma campanha em busca de fundos para financiar a pesquisa para um transplante de cabeça humana.

Ele viajou o país na companhia de Craig Vetovitz, um quase quadriplégico, voluntário para ser o primeiro a ser submetido ao procedimento. Embora ainda não tenha acontecido, Robert White ainda espera realizar a cirurgia.

Obediência

Em 1963 o cientista Stanley Milgram juntou um grupo de voluntários e inventou uma história de que eles deveriam dar um choque num filhotinho de cachorro cada vez que a cobaia não obedecesse a uma ordem. Os choques aumentavam a cada carga. Dos 20 voluntários que apertavam os botões, 6 se enojaram e saíram da sala. Os 6 eram homens. Todas as mulheres foram até o fim fritando o cachorrinho. Cuidado você pode ser o próximo!

Cães Zumbis

Robert E. Cornish, um pesquisador da Universidade de Berkeley, na Califórnia, durante os anos de 1930, acreditava que havia descoberto uma maneira de trazer os mortos de volta à vida, pelo menos nos casos em que não havia danos em um órgão de maior importância.

Sua técnica envolvia balançar os corpos, para baixo e para cima, como em uma gangorra, para o sangue circular, enquanto injetava uma mistura de adrenalina e anticoagulantes. Ele testou seu método em uma série de cachorros da raça fox terrier. Ele deu a todos eles o mesmo nome, Lázaro, em homenagem ao personagem bíblico que foi trazido de volta à vida por Jesus.

Primeiro Cornish os asfixiava e os deixava mortos por dez minutos. Daí, ele tentava ressuscitá-los. As primeiras duas tentativas falharam, mas os números 3 e 4 foram um sucesso. Com um latido fraco e choroso, os cachorros voltaram à vida. Mesmo cegos e com graves danos cerebrais, eles viveram por meses em sua casa como bichos de estimação, provocando terror em outros cães.

A pesquisa de Cornish provocou tamanha controvérsia que a Universidade da Califórnia acabou mandando-o para fora do campus. Ele continuou seu trabalho em uma cabana feita junto a sua casa, apesar das reclamações dos seus vizinhos pela fumaça misteriosa que estava descascando a pintura das casas.

Muitos anos depois, em 1947, Cornish anunciou estar pronto para aplicar sua experiência em humanos. Ele agora tinha uma nova arma em seu arsenal, uma máquina cardio-pulmonar feita com peças de um aspirador de pó, um radiador, uma roda de ferro, cilindros e 60 mil pecinhas de metal, como aqueles ilhós para passar o cordão de sapato.

Thomas McMonigle, um prisioneiro que esperava pela execução no corredor da morte, tornou-se, voluntariamente, a cobaia, e Cornish pediu autorização ao governo do estado da Califórnia para prosseguir com sua experiência. Depois de alguma discussão, os órgãos responsáveis recusaram a oferta do cientista.

Aparentemente eles ficaram preocupados que, se McMonigle voltasse á vida, eles teriam que libertá-lo. Desapontado, Cornish voltou para sua casa, onde viveu o resto de sua vida vendendo uma pasta de dente que ele havia criado.

Ainda não satisfeito?quer mais?

Veja também:

http://www.ceticismoaberto.com/ciencia/2149/os-20-experimentos-mais-bizarros-da-histria

 http://www.anda.jor.br/?p=688

 http://revistagalileu.globo.com/Revista/Galileu/0,,EDR81259-7943,00.html

Explicações para a Suíça possuir altos índices de suicídios

fevereiro 20, 2010

Em Geografia estudamos muitos fatores que façam chegar na resposta de uma pergunta  do tipo: “Porque eles se matam?”.

Vamos começar do começo, como é a Suíça? Bem, economicamente é uma dos países mais ricos da Europa. PIB per capita 43.196 de dólares americanos. Militarmente ou melhor se este país tem participação em “guerras”, é notavel que eles são neutros. IDH é elevado, o nível de alfabetização também, então porque o suicídio?

Eu acredito no seguinte, o país se desenvolveu pela política conhecida como bem estar social (bem que queria que o Brasil fosse assim) daí o foco é a população. Assim, educação, trabalho, saúde são beneficiadas constantemente com esse “projeto”, consequentemente a pessoa tinha uma “ajuda” do governo do berço ao tumulo. Então teria tudo o que precisava, isso causa uma desmotivação por falta de “desafios” e a vida perdia a “graça” e…

 Cara, ouvi outras explicações mas algumas acho pouco provável por exemplo: o cigarro como causa, serem ricos, etc…

Outra explicação mais aceitável seria de que o trabalho intenso afastar o empregado da familia e que o stress vai acumulando, acumulando, e…

Leis do “outro” mundo

fevereiro 2, 2010
  • França
    • Entre as 8 da manhã e as 8 da tarde 70% das músicas tem de ser de artistas franceses.
    • É proibido beijar alguém no metrô.
    • É proibido batizar um porco com o nome de Napoleão. (Imagine se ele se tornar um ditador?)
    • É proibido fotografar políciais e suas viaturas inclusive quando saiam em segundo plano.

 

  • Alemanha
    • Uma almofada pode ser considerada como uma arma passiva.
    • É proibido andar de máscaras pela rua.
    • Em qualquer escritório há de se poder ver pelo menos parte do céu.

 

  • Dinamarca
    • Tentar escapar da prisão não é ilegal, no entanto, se for pego terá que cumprir o resto da condenação.
    • Ninguém pode pôr em movimento seu veículo se há alguém embaixo dele. ( Que pena!)
    • Os restaurantes não poderão cobrar pela água a não ser que não esteja acompanhada com algo mais, como gelo ou uma fatia de limão.

 

  • Suécia
    • A prostituição é ilegal, usar o serviço de prostituição não é.
    • É proibido repintar sua casa sem uma licença do governo.

 

  • Suíça
    • Se você deixar as chaves dentro do carro com a porta destravada, será multado.

 

  • Noruega
    • É proibido a castrar cães ou gatos, assim como a qualquer outra espécie, inclusive homens.
    • As bebidas que contenham mais de 4,75% de álcool não podem ser vendidas nas eleições.

 

  • Finlândia
    • Os taxistas devem pagar direitos autorais se colocam música em seu carro quando transportam clientes.

 

  • Inglaterra
    • A lei autoriza às vendedoras a fazer topless em Liverpool, mas somente em lojas de peixes tropicais.
    • É ilegal pendurar roupa de cama na janela.
    • É proibido pescar salmão nos domingos.

 

  • Irlanda
    • Se você está em Cork, e vê um escocês, ainda é legal mirá-lo com arco e flecha, exceto nos Domingos. ( Domingo é o dia para descansar)

 

  • Canadá
    • É ilegal tirar o curativo em público.
    • Em Alberta, se você esteve preso e foi liberado, tem direito a pedir um arma carregada e um cavalo para sair da cidade.
    • É proibido tentar aprender bruxaria. ( É bom prevenir uma nova Inquisição.)

 

  • Mexico
    • É proibido queimar bonecas. ( Também é sempre bom prevenir o vodu, apesar de ele não ser originário do México)

 

  • Bolívia, Santa Cruz
    • É ilegal para um homem ter relações com uma mulher e sua filha ao mesmo tempo. ( É quase impossível também)
  • Devon, Connecticut
    • É ilegal andar para trás depois do pôr do sol. (Você pode causar um acidente)

 

  • Atlanta
    • É proibido amarrar uma girafa a um poste de luz. (O_õ)
  • Chicago
    • É proibido comer num lugar que esteja pegando fogo. ( Nem em um Churrasco?)
  • Texas
    • Quando dois trens chegarem juntos num cruzamento de vias, ambos devem parar completamente, e nenhum deve seguir adiante até que o outro tenha ido. ( Os dois ficarão no cruzamento pra sempre.)
  • China, Hong Kong
    • Uma mulher enganada pode legalmente matar seu marido adúltero, mas deve fazê-lo só com suas mãos. Em contrapartida, a mulher adúltera pode ser morta de qualquer maneira por seu marido. (Nada como a igualdade dos sexos)
  • Cingapura
    • É proibido que homossexuais vivam no país. ( Todos devem estar mortos.)

CRÉDITOS:

http://anti-bios.blogspot.com/2007/11/as-leis-mais-estranhas-pelo-mundo.html