Archive for novembro \28\UTC 2014

Mortalha Negra

novembro 28, 2014

O gatuno de sonhos estava retornando para casa numa noite que prometia chuva, com aquela névoa carregada precedendo a garoa, algo típico da região. Era previsto que choveria por três dias seguidos mas se quisesse, prolongaria por mais 6. Começou a pingar naquele frio em seu manto cinza enquanto o protegia, nem sentia molhar porque estava indiferente daquele mundo por fora mas se questionando por dentro até que um pingo atingiu o seu olho, sentiu arder com aquela vontade de lagrimejar mais intensa com seus sentimentos a flor da pele, quando de repente se manifestou em sua mente Angel*

– Não chore magista! Se recomponha! Você sabia que isso iria acontecer mais cedo ou mais tarde, não era uma questão de tempo era de ter dado outra chance num jogo de contradições. Espero que agora entenda o porquê sou dessa forma e que você continua a ignorar os meus passos. Nem sei como minha mensagem conseguiu chegar até você nem estou aqui para falar sobre destino apenas te lembrar de sua autonegação: não dependa dos sentimentos dos outros, não se abale por quererem te modificar por causa do desagrado que causa neles. Se recorda de como eu era odiado pelos outros? Então, essa é a plenitude de ser o que é… Percebe o quão difícil é essa trajetória sem volta? Você sabe o que fazer… E não me procure!

A visão do rosto de Angel desapareceu com a escuridão da estrada. A tensão dos ombros que duravam meses desapareceram com uma paz que inundou sua mente para preencher aquele vazio deixado pelo monólogo mental. Dormiu confortavelmente, como se uma guerra tivesse acabado.

* Ex-colega de estudos filosóficos, fez parte da elaboração de uma hipótese de “mudança de personalidade”, entusiasta que sabia que não usávamos apenas 10% do cérebro. Sugeriu a criação do “Manifesto Anti-Social” mas nunca foi concretizado. Angel como era chamado com esse apelido carinhoso, digamos assim, para aquilo que fazia…